domingo, 9 de outubro de 2011

Trabalhando com crase (05) correção

Trabalhando com CRASE (05)

Conferindo . . .

01. Quero a Edu como quero a você.
(Quem quer quer a alguém; assim, o a é só preposição, visto que Edu é substantivo masculino e você é pronome de tratamento; assim, não  crase.)

02. Quero a você como quero a um filho.
(você é pronome de tratamento e um já é o próprio artigo masculino; logo, o a é apenas a preposição do verbo querer; assim, sem crase.)

03. Deus perdoa a todos os pecadores arrependidos.
(todos é pronome indefinido; logo, o a é apenas a preposição do verbo perdoar.)

04. Pagaram todos os centavos à pobre senhora.
(Quem paga paga algo e paga a alguém; senhora é substantivo feminino e aceita o artigo a; logo, há a contração da preposição a + o artigo a= à.)

05. Pagamos o pão à dona da padaria.
(Quem paga paga algo e paga a alguém; dona é substantivo feminino e aceita o artigo a; logo, há a contração da preposição a + o artigo a= à.)

06. Eu não desobedeço a meus pais.
(Quem desobedece desobedece a alguém; meus é pronome possessivo; logo, o a é apenas a preposição do verbo desobedecer.)

07. Lia desobedece à professora.
(Quem desobedece desobedece a alguém; professora é substantivo feminino e aceita o artigo a; logo, há a contração da preposição a + o artigo a= à.)

08. Nós assistimos ao espetáculo carnavalesco.
(Quem assiste assiste a alguma coisa; logo o a é preposição do verbo assistir; assim, não haverá crase porque já aparece o artigo o, concordando com espetáculo.)

09. Eles assistem a novelas da Globo.
(Quem assiste assiste a alguma coisa; logo o a é preposição do verbo assistir; novelas, mesmo sendo um substantivo feminino, está no plural e não trouxe o artigo as; logo, não há crase.)

10. Eu só assisto à novela das seis.
(Quem assiste assiste a alguma coisa; logo o a é preposição do verbo assistir; novela é substantivo feminino, acompanhado pelo artigo a; logo, há crase.)

11. Ah! Eles assistem a todas.
(Quem assiste assiste a alguma coisa; logo o a é preposição do verbo assistir; todas é pronome indefinido e, assim, não há crase.)

12. Eu prefiro doce de leite a chocolate.
(Quem prefere, prefere alguma coisa a outra; logo, o a é apenas preposição, visto que chocolate é substantivo masculino; assim, não há crase.)

13. Eu prefiro abacaxi a maçã.(*)
(Quem prefere prefere alguma coisa a outra; maçã é substantivo feminino e aceita o artigo a; porém, como o substantivo abacaxi não traz o artigo o, maçã também não terá seu artigo a.)

14. Ele prefere o abacaxi à maçã.
(Ah! E´um caso “semelhante”; porém, como abacaxi traz o artigo o, por ser masculino, maçã também terá o artigo. . . a; logo, há crase.)

15. Nós preferimos sorvete a doce.
(Este exercício é parecido com o número 13; porém, como doce é masculino, o artigo só poderia ser o; logo, não há crase.)

16. Eles preferem o sorvete ao doce.
(Neste exercício, eu já coloquei o artigo o, visto que doce é substantivo masculino; logo, não há crase.)

17. Todos preferem o sorvete à maçã.
(Ah! Ainda o verbo preferir. . . Vejam, pois, o exercício número 14: é o mesmo caso, embora eu tenha trocado “abacaxi” por “sorvete”; logo, há crase.)

18. Eu prefiro ler a ver TV.
(Quem prefere prefere alguma coisa a outra; logo, o a é preposição; como ver é verbo, não há artigo, nem crase.)

19. Ah! Lia já prefere ver TV a estudar ou ler.
(Quem prefere prefere alguma coisa a outra; logo, o a é preposição; como estudar é verbo, não há artigo, nem crase.)

20. Eu aspiro a passar no exame.
(Quem aspira aspira a alguma coisa; logo, o a só é preposição, visto que passar é verbo e não aceita artigo.)

21. Ele aspira a um posto melhor na empresa.
(Quem aspira aspira a alguma coisa; logo, o a só é preposição, visto que um já é artigo indefinido; logo, não há crase.)

22. Nós aspiramos a dias melhores.
(Quem aspira, aspira a alguma coisa; logo, o a só é preposição, visto que dias é substantivo masculino e só aceitaria o artigo o; assim, não há crase.)

23. Eu viso a passar no exame.
(Quem visa visa a alguma coisa; logo, o a só é preposição, uma vez que passar é verbo e não aceita artigo.)

24. Ele visa a um posto melhor na empresa.
(Quem visa visa a alguma coisa; logo, o a só é preposição, visto que um já é artigo indefinido; logo, não há crase.)

25. Nós visamos a dias melhores.
 (Quem visa visa a alguma coisa; logo, o a só é preposição, visto que dias é substantivo masculino; assim, não há crase.)

(*) Creio que tenha ficado alguma dúvida; assim, vejam:
Prefiro melão a laranja.                      Prefiro o melão à laranja.
Prefiro laranja a bolo.                        Prefiro a laranja ao bolo.
Prefiro frutas a doces.                       Prefiro as frutas aos doces.
Prefiro doces a frutas.                       Prefiro os doces às frutas.

Mais detalhado:
Prefiro o doce a + a laranja = Prefiro o doce à laranja.
Prefiro os doces a + as frutas = Prefiro os doces às frutas.

Bem. . . Temos aí uma pequena bateria de exercícios sobre a contração da preposição a + o artigo o. Espero que estejam assimilando tudo. No próximo sábado, veremos alguns casos especiais.
Até lá!
Beijão.
mara

Um comentário: